Linhagens de Reiki

Linhagens de Reiki

Linhagens de Reiki

Fundadores da Escola

Aqui apresentamos o estudo da nossa linhagem no Reiki Essencial. Como todos sabemos no Reiki Essencial muitos dos seus mestres não se preocupam com a sua linhagem, porque pensam que o mais importante é sabermos que estamos ligados de alguma forma ao Reiki, e se sabe disso nada mais importa. Outros mestres parecem demasiados sensíveis a factos como linhagem, certificados e filiação à organização "certa".

Nada disto importa, se não levar com disciplina e respeito esta filosofia de vida, nada irá funcionar. Mas devido a muitas questões colocadas pelos nossos alunos, e após uma pesquisa de 2 anos, aqui colocamos a nossa linhagem dos mestres desta escola de Reiki Essencial.  

 

Mikao Usui

Mikão Ussui

Primeiro temos que saber que o mentor do Reiki no mundo, foi atribuída a Mikao Usui, que nasceu no dia 15 de agosto de 1865, no Japão na vila de Taniai, câmara municipal de Gifu. Usui morreu em 1930, tendo formado dezasseis ou dezoito Mestres, as fontes divergem neste ponto, embora nenhum outro, exceto Hayashi, seja mencionado por qualquer fonte. Mikao Usui era entre outras coisas era um monge budista, com conhecimento de várias técnicas de saúde holísticas. Segundo diversas investigações levadas por autores Frank Arjava Petter, Walter Lubeck e William Rand, o mestre Usui estudou Kiko, uma versão japonesa do Chi Kung, uma arte oriunda da China para melhorar a saúde através de exercícios de respiração e de movimento, incluindo a meditação como ponto fulcral desta técnica. Esta técnica foi aprendida quando era muito jovem, num templo de Budismo Tendai no respeitado Monte Kurama a norte de Kyoto. Sabemos ainda que muitas dessas práticas, eram do conhecimento dos samurais e ainda são utilizadas hoje em vários países da Ásia.

Nas práticas do Kiko usa-se a própria energia vital para a cura de outras pessoas, ficando o doador dessa energia muitas vezes desvitalizado. Devido ao desgaste físico e mental desta técnica Mikao Usui não terá ficado agradado, e pensa-se daí que terá feito nascer à ideia daquilo que hoje conhecemos como ReikiAs maiores diferenças entre as práticas de Kiko, muito mais físicas e o Reiki, é que o Mestre Usui adicionou o seu conhecimento sobre espiritualidade e meditação.

Sabemos que mestre Usui viajou depois por todo o Japão, China, Tibete e Europa em procura de conhecimento nas áreas da medicina, psicologia, religião e desenvolvimento espiritual. Os monges budistas disseram a Usui que o antigo método de cura espiritual fora perdido, e que a única forma de se aproximar dela seria por intermédio dos ensinamentos budistas, o "Caminho da Iluminação". O que hoje é conhecido como Reiki já era conhecido na Índia no tempo de Buda Sidarta Gautama, 620–543 a. c. O Reiki foi parcialmente descrito nos Sutras, escrituras sagradas budistas, mas foi transmitido mais provavelmente, através de ensinamentos orais. 

Várias escrituras budistas primitivas, descrevem os efeitos da cura espiritual, como a libertação do sofrimento e reencarnação numa "Terra Pura" onde a iluminação podia ser atingida, em vez do método de cura. Rituais e preces para se invocar o Buda da Cura, são descritos em vários textos. Na doutrina cristã esse ensinamento provavelmente perdeu-se, devido à intervenção de São Paulo, que nos legou a sua reinterpretação dos ensinamentos de Jesus Cristo. Por volta do século V, os conceitos fundamentais do renascimento e karma foram retirados dos cânones da Igreja, e o método de cura que Jesus Cristo usou, e poderia ter ajudado tantos milhões de sofredores, também se perdeu num ocidente em desenvolvimento. O método permaneceu ativo apenas entre os adeptos budistas, que o usaram, mas não divulgaram a sua existência.

Nas suas etapas juntou-se a um grupo espiritualista designado de Rei Jyutu Ka, onde a sua formação acerca do mundo espiritual foi fortificada e desenvolvida. Perto de 1914 sentindo que a sua missão ainda não estava clara e objetiva, Usui voltou ao Monte Kurama. Durante anos treinou e praticou as técnicas aprendidas pelas suas viagens, e encontrou os textos que revelavam a fórmula de cura, que agora, já se podia ler no original em sânscrito, só que estes não indicavam como a utilizar para captar e ativar a energia. A ausência desta informação era intencional para manter tão poderosos ensinamentos longe de mãos não preparadas para os conhecer e usá-los corretamente. Hawayo Takata, a quem se deve a implantação do Reiki nos E.U.A, narra isso no livro, The History of Reiki as Told by Mrs. Takata na pag.4.

Perto de 1922 iniciou um retiro de vinte e um dias onde jejuou, cantou, orou e meditou. Numa dessas meditações para abrir e purificar o "chakra da coroa", pensa-se que terá meditado perto de uma cascata de água, uma prática efetuada ainda hoje pelos monges do Templo Kurama. No final do retiro, em março de 1922, Mikao Usui teve a sua primeira experiência de Satori (sabemos que representa a iluminação e expansão dos sete principais centros energéticos do corpo humano) e devido a esta abertura ele entrou em contato direto com o conhecimento universal. Acreditamos que nessa abertura espiritual teve acesso à forma correta de utilizar a energia vital (Ki) para efetuar uma cura a outros, sem ficar desvitalizado. Ao retomar da sua consciência ele sabia como utilizar e ensinar a técnica e tinha na sua mente todas as ferramentas para tal. Usui aplicou então a energia em si próprio e depois na sua família, tendo aberto em abril de 1922 a primeira escola de Reiki que ainda hoje existe, Usui Reiki Ryoho Gakkai, em Tóquio.

Depois que se estabeleceu, a sua escola prosperou e o conhecimento do Reiki espalhou-se pelo país. Acredita-se que por ocasião de um grande terramoto, Usui e os seus alunos foram para as ruas socorrerem as pessoas e aplicar a técnica do Reiki. Em reconhecimento pelo grande trabalho executado, recebeu uma atribuição honrosa pela família real (algo ainda que necessita de confirmação hoje por parte de documentos mais válidos). O que sabemos é que as pessoas de destaque da sociedade, inclusive da marinha japonesa, passaram a se interessar pela técnica, tendo Usui iniciado como mestre três importantes oficiais da Marinha, um dos quais seria responsável pela difusão da técnica, Chujiro Hayashi, que iniciou a mestre Hawoyo Takata, que trouxe Reiki para o ocidente, contra a opinião de algumas camadas sociais japonesas que não queriam que essa técnica saísse do Japão.

Daí que Usui tenha estabelecido "O Método Secreto da Felicidade. A Medicina Espiritual Para Todas as Doenças" que condensou nos seus famosos "Princípios" e que são, no original:

Hoje não te zangues. Não fiques ansioso e sê grato. Sê diligente e gentil com os outros. De manhã e à noite, com as mãos em posição de oração, grava isto na tua mente; entoa isto com os teus lábios.

Hoje essa técnica é denominada de Reiki, e é aplicada em vários hospitais do mundo, e é reconhecida como práticas integrativas e complementares em saúde humana ou serviços de Reiki. 

 

Chujiro Hayashi

Chujiro Hayashi

Após a morte de Usui, Chujiro Hayashi criou o seu próprio método de cura, Hayashi Reiki Ryoho Kenkyukai que significa: método de cura natural Reiki de Hayashi. Ao longo da sua vida, Chujiro Hayashi formou dezasseis Mestres. Abriu uma clínica em Tóquio onde agentes de cura trabalhavam em grupo com os pacientes internados. Os curadores da clínica iam também à casa das pessoas incapacitadas de lá se deslocarem. Sabemos hoje que a vida do Dr. Hayashi seguiu um caminho bastante individual, no entanto, esteve inserida socialmente no seu tempo. Para demonstrar este facto bastam alguns dados importantes. Nasceu em Tóquio em 15 de setembro de 1880, e formou-se na 30.ª turma da academia naval japonesa em 1902, servindo na divisão de patrulhamento de portos durante a guerra russo-japonesa. Em 1918 foi nomeado diretor da estação de defesa do porto de Ominato, onde Kanichi Taketomi, que mais tarde tornou-se o terceiro diretor da Usui Reiki Ryoho Gakkai era o comandante-chefe. A estação de defesa do porto era situada no sopé do monte Osore, na península de Shimokita, em Aomori, ao norte do Japão. Naqueles tempos, a defesa dos portos só perdia em importância para os próprios portos da base naval. O senhor Hayashi era casado e tinha dois filhos. A sua esposa Chie, nasceu em 1887 e os dois se casaram quando ela se formou na escola de mulheres de Shizuoka. O primeiro filho do casal, Tadayoshi, nascido em 1903, formou-se em economia pela universidade de Keio. A sua filha Kiyoe, nascida sete anos depois, estudou na mesma escola que a sua mãe. Em 1935, o endereço da família era o 28 Higashi-shinano-cho, Yotsuya em Tóquio. Era nesse endereço que ele dirigia a sua clínica de Reiki. As instalações consistiam em dez mesas, nas quais cada paciente recebia o tratamento ministrado por dois praticantes.

Hayashi promoveu ativamente o Reiki por todo o Japão, fundando o Hayshi Reiki Kenkyu-kai (grupo de prática do Reiki Hayashi) e ministrando seminários a um grande número de pessoas. Tanto o mestre Usui quanto o Dr. Hayashi deram aos seus alunos manuais com as descrições de certas posições de mãos. O plano de cura tem sido usado no Japão há setenta anos sendo transmitido aos praticantes do Reiki ocidental durante a época de Hawayo Takata. O texto original em japonês foi publicado em forma de brochura, e é sabido que foi distribuído a bem poucos alunos do Reiki Alliance.

Antes de morrer, Mikão Usui passou o seu conhecimento a muitos outros mestres já iniciados por si, e aconselhou Dr. Chujiro Hayashi a seguir com a missão de tentar provar o Reiki pela medicina tradicional. Devemos lembrar que foi pelo trabalho feito de Chujiro que o Reiki saiu do Japão para os Estados Unidos, em 1936 através de uma das suas alunas Hawayo Takata. Em 1938 e um pouco antes da sua morte em 1941 nomeou a Sra. Takata a grã-mestre de Reiki e a líder do movimento. Com resposta do seu trabalho, deixou três conceitos iniciais para os que iniciarão nessa técnica, onde, Reiki é trabalho, e para obtermos resultado devemos nos empenhar, não devemos esperar nem prometer milagre durante um tratamento (indiferente da sua crença particular acreditar em milagres ou não, no Reiki trabalhe e não espere por milagre) e por final não substitui outros tratamentos. Esses ensinamentos e tantos outros perduraram através da mestra Hawayo Takata

A prática diária do Reiki aprofunda a compreensão da ação da Energia Vital Universal. O Reiki não tem ligação com nenhuma filosofia ou religião, é pura energia. O sistema de Usui não exige nada dos seus iniciados, não impõe espécie alguma de alimentação, nem proíbe o consumo de alguma substância, nem aos terapeutas ou aos mestres. É aconselhável que todo o ser vivo evite se intoxicar, e como trabalhamos com a energia, canalizamos aquilo que estamos em contacto, por isso aconselha desvincular-se de qualquer vício, apesar do praticante de Reiki, encontrar esse caminho voluntariamente visto que trabalha com os princípios.

 

Sra Takata

Sra Takata

Hawayo Kawamuru, Takata mais tarde nasceu em 24 de dezembro de 1900, numa família de cortadores de abacaxi, na ilha de Kauai, Havai, em Hanamaulu. As técnicas e métodos de ensino sofreram alterações e vários ramos do Reiki evoluíram. O que é facto, é que todos os métodos funcionam e todos derivam dos ensinamentos de Hawayo Takata. Após a sua morte, está preparou 22 mestres que levaram o Reiki aos Estados Unidos da América e daí até ao resto do mundo. Para muitos é considerada a filha do Reiki, e para outros a mãe adotiva do Reiki no Ocidente. A Sra. Takata desempenhou um papel vital na disseminação do Reiki no ocidente, tendo recebido o seu grau de mestre do Dr. Chujiro Hayashi. Desenvolveu o sistema de Reiki para o ocidente (Havaí, EUA), em 1938, com o início da Segunda Guerra Mundial. Os seus ensinamentos em Reiki incluí histórias variadas sobre o fundador do sistema, Mikao UsuiPesquisadores atuais relacionam as diferenças entre o Reiki ocidental e o japonês, devido à omissão da terminologia japonesa que ela não usou, pois, era um período de guerra entre o Japão e os EUA. Desde então, há muitas adições de conteúdo num sistema muito simples. Relembramos que o sistema que ensinou a Sra. Takata concentrou-se no aspeto de cura do Reiki, em detrimento do desenvolvimento espiritual pessoal.

 

Biografia

A história de Hawayo Hiromi Takata começou no alvorecer do natal de 1900, quando nasceu em Hanamaulu na ilha de Kauai, no Havai. A sua mãe pediu então à parteira que se dê um banho a recém-nascida, e a envolvesse num lençol branco e voltasse o seu rosto para o sol que estava justamente a nascer por trás de uma montanha, enquanto batizava a criança com o nome de Hawayo em homenagem ao recém-formado território do Havai.

Ao falecido Sr. e Sra. Otogoro Kawamura, imigrantes do Japão, foi dito que teria uma vida longa e útil para Hawayo. A sua irmã mais velha, Kawayo desejava que a sua irmã mais nova seja digna do seu nome, pois, ela "representa" as ilhas havaianas. O seu pai trabalhava nos campos de cana-de-açúcar de onde tirava o sustento para a sua família. Hawayo ia à escola pública sempre com muita alegria e prazer para aprender. Quando completou os 12 anos juntou-se às outras crianças que trabalhavam na lavoura durante o verão. Trabalhava arduamente o que se tornava cada vez mais difícil, dada a sua saúde delicada. Foi quando diante das dificuldades apresentadas, foi convidada a ajudar nas salas de aula, o que lhe possibilitou ajudar a sua família.

Em 1914 foi-lhe oferecido um emprego numa loja de Lihue, aos sábados, e pouco tempo depois, uma cliente da loja, impressionada com a delicadeza e presteza de Hawayo Takata no seu trabalho, ofereceu-lhe um emprego melhor, com o dobro do salário. Foi o início de uma amizade que perdurou por mais de 24 anos. Com a sua experiência adquirida anteriormente viu-se a supervisionar 21 pessoas, numa das casas ricas da região. Casou-se com Saichi Takata, o contabilista da propriedade em que trabalhava, da qual foi um casamento feliz coroado com o nascimento das suas filhas.

Numa manhã de outubro de 1930, Saichi faleceu, repentinamente aos 34 anos. A partir desta data, a vida de Hawayo ficou mais difícil. Ela trabalhou ainda mais para garantir o sustento da família, o que resultou num desgaste maior, além de outros problemas físicos, como fortes dores abdominais que exigiam uma cirurgia urgente, além de graves problemas respiratórios que impediam o uso de anestesia. Não tinha mais de 35 anos, mas sentia ter mais de 60. Estava desesperada com a sua vida, onde piorou com a notícia do falecimento da sua irmã, o que a levou ao Japão, com o intuito de pessoalmente dar a notícia aos seus pais, em Yamagushi. Aproveitou para levar as cinzas de Saichi que deveriam ser colocadas no templo budista Ohtani em Tokyo.

Em 1935 ela sofria de várias doenças, na qual entrou no hospital em Tóquio para uma operação de urgência. No hospital em Akasaka, onde em primeiro lugar fez uma dieta para lhe propiciar melhores condições para enfrentar a cirurgia, foi confirmado cálculo renal e apendicite (as fontes divergem neste ponto). Perguntando por outra alternativa, além da cirurgia, foi-lhe oferecido um tratamento de Reiki na clínica de Chujiro Hayashi como alternativa. Enquanto sob os cuidados do mestre de Reiki Dr. Chujiro Hayashi, durante quatro meses, a senhora Takata recuperou totalmente a sua saúde. Em consequência das aplicações de Reiki recebidas nesta clínica, foi curada e o seu desejo de aprender o Reiki cresceu. Pediu para ser admitida no curso básico, o que lhe foi negado. No entanto, após algumas insistências, ela conseguiu permaneceu no Japão para aprender a dominar a arte de cura. Deu-se conta que tinha que assumir um profundo compromisso com o Reiki. Foi ver Hayashi e falou-lhe o que sentia, comprometendo-se a ficar no Japão o tempo que fosse necessário. Ele aceitou e assim foi iniciada. A Sra. Takata e as suas duas filhas foram hospedadas durante um ano na casa de Hayashi, para aprender e praticar o Reiki diariamente com ele nas suas visitas aos doentes.

Recebeu a iniciação no segundo grau de praticante Reiki, quando ambos sentiram que o treino estava concluído, e em 1937 a Sra. Takata retornou a Kauai no Havaí com o dom da cura. Semanas mais tarde, Dr Hayashi acompanhado da sua filha veio por 6 meses ao Havai para ajudar Hawayo a estabelecer o Reiki nesta região. Decidiram iniciar os cursos e demonstrações desta arte de cura em Honolulu. Em fevereiro de 1938, Hayashi antes de se despedir do povo havaiano para retornar ao Japão, anunciou ser Hawayo Takata mestre no sistema Usui, estando qualificada a praticar e ensinar o sistema. Para reforçar, completou os seus estudos de anatomia e técnicas alternativas, em Chicago, em julho de 1938.

No Havai a prática de Reiki prosperou com rapidez e em 1940 teve um sonho em que Hayashi lhe aparecia trajando um tradicional quimono de seda branco. Poucas semanas depois, viu-se impelida a visitá-lo. Dr. Chujiro Hayashi mostrou-se muito apreensivo, pois, estava muito determinado a salvaguardar a essência do Reiki, de acordo com a sua promessa feita a Mikao Usui. Em 9 de maio de 1940, Chujiro Hayashi convidou os seus familiares e amigos mais chegados para a sua transição e morte que se daria entre 13:00 e 13:20hs daquele dia. Ele explicou a todos o motivo de ter escolhido tal data, a aproximação da guerra e o seu dever como ser humano em preservar e não destruir vidas. Agradeceu a todos e despediu-se da vida conscientemente de uma forma honrada fazendo Seppuku (切腹) é o termo formal para o ritual suicida chamado popularmente de harakiri (腹切り). Harakiri significa literalmente "cortar a barriga" ou "cortar o estômago", e é uma forma de suicídio por esventramento. Era cometido por samurais e guerreiros, numa tentativa de restaurar a sua honra. Considerava-se mais digno dar fim à própria vida cometendo seppuku do que permanecer vivo sendo desonroso com o seu povo e consigo mesmo. Após a transição de Chujiro Hayashi, Hawayo Takata seguindo as orientações recebidas, retornou ao Havai e graças ao seu compromisso de vida, o Reiki difundiu-se no ocidente.

Takata não somente ensinava o Reiki, ela vivia-o. A sua vida não era fácil, repleta de obstáculos e responsabilidades que transformava sempre em oportunidades de crescimento espiritual, tornando o seu carácter cada vez mais forte. Sabia sempre o que deseja acabava por encontrar soluções e caminhos para a realização dos seus propósitos. De personalidade viva pontuada sempre por grande simplicidade e a curiosidade sadia de uma criança, questionando, explorando novas ideias, e aprendendo. Ela combinava esta simplicidade com uma intuição poderosa. A vida de Hawayo era uma excecional demonstração de dedicação às máximas do Reiki. Durante os 39 anos de prática no Havaí, ela adquiriu clientes de todos os cantos do globo, incluindo Barbara Hutton e Doris Duke. Este último quebrou o pulso em 1957 e foi tratado pela senhora Takata. Ela depois tornou um dos seus alunos. "O Reiki está disponível para qualquer um que deseje procurar", disse a Sra. Takata.

Ela era um canal muito claro para a transmissão da energia curadora, carregada por 45 anos de experiência diária. Nos seus últimos 10 anos de vida iniciou 22 mestres, falecendo em dezembro de 1980, pouco antes do seu aniversário.

 

Iris Ishikuro

Iris Ishikuro

Ishikuro foi uma das 22 alunas da Sra. Takata. Foi mestre de Reiki em 1973 iniciada pela Sra. Takata. Viveu na ilha de Havai por muitos anos antes de mudar para a Califórnia na década de 1950. Depois que a Sra. Takata morreu em 1980, Iris decidiu que ela iria seguir a sua própria orientação interior e ensinar o Reiki aos outros por valores mais acessíveis. Tanto quanto sabemos, ela foi a única pessoa que fez isso naquele tempo. Todos os outros mestres continuaram a cobrar valores altos para quem desejava fazer o ReikiIshikuro era prima da Sra, Takata e somente iniciou duas pessoas para o nível de mestrado. Essas duas pessoas foram a sua filha Ruby e Arthur Robertson. Arthur trabalhou com Iris Ishikuro, e juntos eles tiveram um enorme impacto no futuro do Reiki com o sistema criado por ambos que chamou de Raku Kei Reiki. Eles introduziram uma grande parte dos ensinamentos tibetanos no sistema. Ruby não decidiu ensinar o Reiki, no entanto, Arthur Robertson começou ensino no que aprendeu tanto no sistema Usui como no sistema de Raku Kei de Iris. Isto incluiu os símbolos Johre e técnicas como a respiração do dragão de fogo e a técnica Hui YinIris Ishikuro esteve envolvida também com a sociedade Johrei, uma religião que inclui a cura com a energia projetada pelas mãos. Porque Iris Ishikuro quebrou a restrição de que a Sra. Takata colocou no Reikiela tornou-se um caminho através do qual o Reiki iria se espalhar mais rapidamente e, eventualmente, ser transmitida para mais pessoas de todo o mundo. Devido a isso, é provável que a maioria das pessoas de Reiki do mundo têm a sua linhagem através da íris Ishikuro. Acabou por falecer em 1984.

 

Raku Kei Reiki

Este é um importante marco na história embora pouco conhecido no ramo do sistema de Reiki atual. Os seus fundadores, Iris ishikuro e o seu aluno, Arthur Robertson criaram no início de 1980 esta linhagem. Parece que a partir deste ponto muitas técnicas do estilo New Age foram introduzidas para o sistema de Reiki, que pode ser atribuída à entrada de Iris Ishikuro e Arthur Robertson. Estes incluem o sistema de chakra, a respiração hui yin, o símbolo Johre, a respiração do dragão do fogo, o estilo da mão kanji tibetano (mudras). Este ramo do Reiki foi uma forte influência sobre os ramos do Reiki como Usui / Tibetano Reiki, Seichim, Tera Mai Reiki, Johrei Reiki e menos diretamente em muitos outros ramos e alguns mestres de Reiki independentes como, por exemplo o Reiki Essencial. Uma dessas combinações de técnicas de Johrei com o Reiki de Usui criou uma melhor energia, que estabeleceu as bases para a manifestação da energia Vajra Reiki. Por veja a grande importância que a mestre Iris deixou como legado ao mundo.

 

Arthur Robertson

Arthur Robertson

Reiki Tibetano foi uma escola que construiu sobre o trabalho de Arthur que ele chamou Raku Kai Reiki. Esta escola tem quatro níveis sendo o nível 1, 2, 3 e 3b. O sistema adicionou uma série de técnicas como o uso de cristais, guias, sintonizações de cura, bem como vários símbolos tibetanos. Este sistema tornou-se popular por William Rand e Diane Stein. Foi iniciado em mestre de Reiki em 1983 pela Iris Ishikuro, e também fundou a associação Reiki Master Association. O seu ensino de Reiki de primeiro e segundo graus são ensinados somente numa sessão. Ele também incluiu duas iniciações, os cinco princípios, os três símbolos tradicionais (CKR, SHK, HZSN) e um símbolo adicional (Nin Giz Zida). O uso do símbolo Antahkarana transmitida por Alice Bailey e o uso de cristais também fazem parte das aulas. O sistema de Reiki desenvolvido por Arthur Robertson, aluno de Iris Ishikuro, mestre formada por Hawayo Takata, também designado de “caminho do dragão de fogo”. O Raku Kei Reiki está dividido em quatro níveis de ensino, integra símbolos adicionais e um conjunto de mudras (posições de mãos). Este sistema defende a origem tibetana, alegando que terá sido redescoberto por Mikao Usui, e influenciou outros ramos de Reiki. Aprender uma técnica de respiração chamada "sopro do dragão de fogo" e o seu símbolo são parte da educação. Ele também ensina uma cerimónia de água para iniciações, práticas como a "circulação celestial" ou órbita microcósmica, o exercício do cervo, tanto de técnicas de energia chinesas. Finalmente, aprendendo as iniciações para os três níveis é transmitida. Quarto grau é a certificação do professor. Deve demonstrar competência no processo de iniciação e se compromete a dedicar-se a curar o planeta.

 

Raku Kei Reiki

Na questão das técnicas de origem "tibetana" foi originalmente adicionado ao tradicional de Usui Shiki Ryoho por um americano, Arthur Robertson. O estilo que ele com a mestre Iris criou foi chamado Raku Kai Reiki, embora a ideia de que o Reiki é do Tibete tem sido amplamente popularizado por autores como William Rand e Diane Stein. No entanto, na realidade nenhuma evidência de que Reiki já era praticada no Tibete até hoje é provado. Usui Reiki Ryoho foi desenvolvido por Mikao Usui no Japão incorporando elementos do Budismo Tendai, ensinamento de técnicas Zen Japonês e Ki Ko, e elementos prováveis ​​de Dai Rei Jutsu. Na nossa opinião que provavelmente age raízes comuns com a religião Johrei. No Tibete também procedem a curas pelas mãos semelhantes à cura do Reiki. Normalmente são utilizadas as cores verde e branco e invoca o Buda da Medicina. Existem também algumas semelhanças nas iniciações e na colocação das mãos.

Artur acrescentou o sopro do Dragão de fogo (ou seja, a respiração violeta), a órbita microcósmica chamada Hui Yin, o símbolo da luz branca a partir do Johrei, o e símbolo Antahkarana. Posteriormente adicionou os guias de Reiki, as meditações e algumas outras técnicas. As duas escolas mais influenciadas por Raku Kai parece ser Tera Mai de Kathleen Milner, e o Reiki Tibetano de William Rand.

 

Jeanine Sande

Jeanine Sande

No início de 1989, recebeu a formação do segundo grau através do mestre Arthur Robertson (treinado por Iris Ishikuru). Trabalhou com Arthur durante um ano, coordenando vários cursos. Tornou-se uma mestra de Reiki no final de 1989, e começou a ensinar em 1990. Acabou por ensinar o Reiki a mais de 2200 alunos nos EUA, Hong Kong, e na Grécia. Além das iniciações de Reiki tradicional, Jeanine usa o Sui Ching, uma iniciação tibetana poderosa. Foi quem iniciou a mestre Diane Stein a quem, entretanto, não seguiu a linhagem do Reiki tradicional e criou o Reiki Essencial. Por este motivo não foi entregue nenhum diploma a comprovar a iniciação em grau 3. Jeanine como mestre de Reiki, também cobrou valores razoáveis no ensino. Ela ainda rompeu com a tradição da Sra. Takata, combinando o primeiro e o segundo grau num único “workshop” de três dias, e atualmente ela ensina outras técnicas de cura na Califórnia. Jeanine Sande diz o seguinte “Somos espíritos incrivelmente poderosos e brilhantes que vivem nos nossos corpos neste planeta belo e surpreendente. Somos a energia, e estamos todos conectados. Como curadora e professora, acredito que o meu trabalho é ajudá-lo a ser feliz, inteiro, saudável, e poderes ajudar a si mesmo”.

Com um BA em psicologia e mestrado em negócios, Jeanine passou muitos anos como gerente no mundo "high tech", tendo aulas de cura e intuição no seu tempo livre. Tenho sido ensinada em muitas artes de cura desde o início dos anos 1980, quando aprendia a massagem. Durante essa década, também aprendeu uma revolucionária modalidade de cura cinesiologia. Foi então que descobriu o Reiki. Foi iniciada no primeiro grau de Reiki no início de 1986. No início de 1989, recebeu a formação de segundo grau pelo mestre Arthur Robertson. Assistiu ao aparecimento da primeira associação de mestres de Reiki americana com Phyllis Furumoto e Paul Mitchell em 1993. Atualmente é terapeuta e professora, através do Rev. Rosalyn Bruyere. Quando conheceu Rosalyn em 1990, tornou-se uma missionária do centro “Light Healing Center Church” em 1996, e continuou a trabalhar em estreita colaboração até 2002. Foi a partir de Rosalyn que aprendi a curar a usar a energia da Terra, o trabalho com os espíritos médicos, a usar a "cirurgia psíquica" para fazer mudanças no corpo, e ver e sentir ao redor, bem como e para o corpo.

Em 2006, comecei a estudar a lei da atração, e apaixonou-se com os ensinamentos de Abraham. Desde então, participa em seminários regularmente. Usa os princípios da lei da atração em todas as partes da sua vida, e amor para ajudar os seus clientes e estudantes a encontrar mais gratidão, apreço e felicidade. Em 2010, começou a experimentar o EFT, técnica emocional da liberdade, ou "tapping". Está atualmente no nível 1 e nível 2, e usa diariamente para si, e frequentemente com os seus clientes.

 

Diane Stein

Diane Stein

Antes de tudo quem é Diane Stein? Para perceber e entender a mentora do Reiki Essencial há que perceber quem era esta mulher revolucionária e espiritual. Diane Stein nasceu em 1948, e é uma feminista, Wiccan, da velha filosofia celta. É uma praticante de Reiki e autora de diversos livros. Diane Stein nasceu em Pittsburgh, Pensilvânia, graduou-se na universidade de Duquesne University em 1970 com um bacharel em inglês e Literatura. Em 1972 ela recebeu um Master of Arts em inglês e Literatura da University of Pittsburgh. O seu primeiro livro, sobre o I Ching, foi Kuan Yin “o livro das mutações” publicado em 1985. Desde então, ela passou a escrever diversos livros sobre cura alternativa, remédios naturais, a espiritualidade das mulheres, feminista e metafísica e mantém até 25 livros da sua autoria até hoje. Diane Stein é praticante desde 1988 e mestre de Reiki desde 1990. Ela dedica-se à tarefa de divulgar esse maravilhoso sistema de cura para todas as pessoas. Embora seja uma agente de cura, ela esteve ativamente empenhada nas campanhas políticas de prevenção à SIDA, na recuperação de vítimas de violação e na defesa dos direitos dos deficientes. Há quase trinta anos, Diane Stein escreve ainda sobre temas relativos à espiritualidade da mulher, tornando-se uma porta-voz importante desse movimento. Durante os últimos dez anos, ela tem-se dedicado a dar cursos sobre espiritualidade feminina e sobre a técnica de cura de Reiki por todo o país. 

Ela considera a cura, como um elemento importante da espiritualidade da Deusa Mãe que ela especifica que todos os rituais devem conter elementos de cura. Ela atualmente mora na Florida. Com a publicação do primeiro livro de Reiki Essencial, esta norte-americana desvendou o secretismo do Reiki abrindo-o a todo o mundo. O sistema de Reiki desenvolvido por Diane Stein, que se tornou conhecida por expor abertamente os símbolos e todos os processos de ensino e prática do Reiki no livro “Reiki Essencial o manual completo sobre uma antiga arte de cura”, publicado em 1995. O Reiki Essencial teve como objetivo desmistificar, e torná-lo acessível a todos, tendo-se popularizado rapidamente.

Diane Stein gerou alguma polémica por não possuir certificados da sua aprendizagem de Reiki. Ela terá sido iniciada no nível 3 de Reiki por Jeanine Sande, aluna do fundador do Raku Kei Reiki, Arthur Robinson, mas o certificado não lhe terá sido entregue porque se recusou a seguir o método tradicional. As técnicas e práticas que desenvolveu resultam da sua experiência pessoal com o ReikiO sistema inclui três níveis de ensino e cinco símbolos, com influência de conhecimentos da tradição Wiccan e tibetana.

 

Regina Spindler Werenbach

Regina Spindler Werenbach

Regina é de nacionalidade austríaca e deu aulas de formação no monte Mariposa nos anos de 2000 a 2004. Têm atualmente perto dos 50 anos e fala fluentemente as línguas alemãs, inglês e português. Formada pela mestra Diane Stein dedica-se de momento ao Reiki como as outras técnicas espirituais. Em 2003 em Portugal deu iniciação de grau 3 de Reiki Essencial no monte Mariposa, aos estudantes Sérgio e Conceição. Foi uma dos muitos mestres que indicou o caminho da formação no Reiki Essencial em Portugal, e incentivou o ensino na região norte do país. Foi graças a essa mestra que o Reiki Essencial finalmente pode desenvolver e chegar a muitas mais pessoas. Trabalha atualmente em Salzburg numa empresa sua Lughna Star Regina Spindler, que pretende alcançar um equilíbrio físico e energético através de várias técnicas como o Reiki, cromoterapia, aromaterapia e interpretação da aura.

 

Sérgio Silveira e Conceição Pereira

Sérgio Silveira e Conceição Pereira

Sérgio Silveira e Conceição Pereira, são mestres de Reiki desde 2003 que se dedicam à sua divulgação e ensino em Portugal. Além de ministrar cursos de formação, têm atuado na organização do Reiki Essencial em Portugal através da clarificação e formação de mestres de Reiki capazes de ensinarem corretamente esta técnica milenar, tendo tido o sucesso nos últimos anos. Pela sua iniciativa em 2010 criaram um grupo de trabalho para defender a linhagem da sua mentora Diane Stein. Em Portugal têm colaborado na classificação e estruturação do Reiki, com diversas organizações, para ser aceite como uma técnica de cura complementar válida. Foram pioneiros na aplicação do Reiki nas escolas, agrupamento de Marco de Canaveses em 2011 pela DREN, um projeto que veio depois  a ser replicado em diversos outros estabelecimentos de ensino pelo país. Desenvolveram em 2011 o Reiki Wave, onde ensinam e praticam o Reiki em contacto com a água para aliviar tensões e combater as atrofias musculares. Em 2014 conseguiram o reconhecimento das formações de Reiki Essencial como formações certificadas pela DGERT e ensinada por diversas escolas associadas. Atualmente são autores de três livros de Reiki, "Reiki Essencial o Manual dos Mestres", "Formação Avançada para Terapeutas e Mestres de Reiki" e ainda "Manual das Interpretações das Visualizações Meditativas", sendo uma referência na terapia complementar.

Em 2017 através da Enf. Zilda Alarcão, fizeram um protocolo de cooperação com a ADL Associação de Apoio aos Doentes com Leucemia e Linfomas, e em março de 2019, Sérgio Silveira passou a coordenar o voluntariado de Reiki no Centro Hospitalar do São João no Porto. Neste protocolo de voluntariado de Reiki, temos atualmente 16 voluntários, que fazem sessões de Reiki regulares aos doentes oncológicos.   

 

 

Morada da Sede

Rua do Xisto, n.º 150 . 4475-509 Maia
Tel: 229 607 021
Email: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

Horário: De 2.º a Sábado das 10:00h às 19:30h

Livro de reclamações

Licenças e Certidões

Entidade Reguladora da Saúde

Licença de Funcionamento 20247/2021
Certidão de Registo E152912